Menu

Histórico

 

No ano 2000, através do Ato nº 1.465/2000 do Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, o Tabelião Ivanildo de Figueiredo Andrade de Oliveira Filho, assumiu como titular o cartório do 8º Ofício de Notas do Recife, sendo o primeiro tabelião na história de Pernambuco investido por concurso público. 

O Tabelionato do 8º Ofício de Notas do Recife iniciou as suas atividades no ano de 1957, tendo como primeiro titular o Bel. Hélio Coutinho Corrêa de Oliveira, ficando assim conhecido como Cartório Hélio Coutinho.  No ano de 1978, com o falecimento do titular, foi designado Tabelião o Bel. Severino José Alves e Silva, que respondia pela função de primeiro substituto do cartório.

O Tabelião Ivanildo de Figueiredo Andrade de Oliveira Filho, Professor da Faculdade de Direito do Recife (UFPE), que até então exercia o cargo efetivo e concursado de Procurador do Estado, optou por exercer a nova função pública notarial, assumindo o desafio de resgatar a importância da figura do Tabelião como consultor e especialista em diversas matérias jurídicas, principalmente em temas de obrigações e contratos, família, sucessões e direito imobiliário, atuando em estreita colaboração com os principais advogados e escritórios de advocacia de Pernambuco.

A partir do mês de março de 2001, o cartório do 8º Ofício de Notas, agora sob a nova denominação de Tabelionato Figueiredo, transferiu a sua sede para a Avenida Herculano Bandeira, nº 563, no bairro do Pina, na Zona de Sul do Recife. O Tabelionato Figueiredo foi o primeiro cartório de notas instalado fora do centro da cidade, passando a funcionar em ampla sede dotada de estacionamento próprio, oferecendo todo o conforto, comodidade e segurança jurídica para os seus clientes.